domingo, 25 de março de 2012

Para Reflexão, Um Excelente Artigo! "O Abismo"

O Abismo

Por Raven Dianus

"Quando você olha demais dentro de um abismo, o abismo olha dentro de você." Nietzsche

Muitas vezes ouvimos falar sobre uma série de metáforas a respeito da Iniciação e sobre a busca pela Iluminação. Temos símbolos que representam a morte e o renascimento, as sombras e a luz. A flor de Lótus é um bom exemplo, ao crescer escondida sob a água escura e desabrochar plena na superfície. A lagarta que se entrega à escuridão dentro do casulo a fim de que uma bela borboleta possa nascer. Temos também a mitologia que traduz poeticamente o tema, como no mito do Gwyon e o Caldeirão de Ceridwen. Porém, dentre todas as metáforas e mitos, uma sempre chamou a minha atenção: O Abismo.

Na Idade Média acreditava-se que a Terra era plana e ao final do mundo existia um grande abismo onde os barcos caiam. Em algum lugar da Bíblia, acho que no Apocalipse, existe um trecho onde diz que um anjo portando a chave do abismo e um cadeado foi visto descendo do céu onde prendeu a Antiga Serpente e a lançou no abismo onde ela foi encerrada por mil anos a fim de não enganar mais as nações.

Fomos ensinados a nos afastar do Abismo, voltar sempre para a segurança de nossas vidas repetitivas e entediantes. Agindo como um rebanho de ovelhas que pastam próximas umas das outras sendo vigiadas por um Bom Pastor.

O Abismo é o lugar onde a segurança dos conceitos preexistentes termina, os padrões se extinguem e só as sombras que se escondem lá embaixo permanecem. Não existem certezas nem expectativas no Abismo. Só o vazio.

Saltar para o Abismo representa o sacrifício para o renascimento. Lembro-me de ter lido sobre essa expressão pela primeira vez nos livros de Carlos Castañeda, na época fiquei bastante impressionado com o nível de profundidade do simbolismo e como ele expôs de forma tão brilhante.

Muitas pessoas se enganam, levando cordas para o Abismo, caso queiram voltar, daí simulam uma descida segura e tranquila, não um salto, achando que isso as tornarão aptas a trilharem o Caminho. Não entendem que o Caminho que as leva pra baixo é só de ida. Porém, além das cordas, levam consigo uma mochila lotada de conceitos, paixões, cadáveres e medos que deixam bem claro que jamais houve ali uma entrega verdadeira ao Caminho e ao Abismo, jamais houve o vazio. Muitas vezes a corda arrebenta e o buscador se perde dentro das sombras, cercado pelas suas tralhas que ganham vida e o enlouquecem.

Mas no Abismo verdadeiro não existe simulação. Ou o buscador se atira de cabeça e se entrega à escuridão totalmente despido de todas as suas certezas e seguranças ou jamais descobrirá o que está lá embaixo, na origem. Não se pode levar nada para dentro do Abismo. As sombras irão devorar cada pedaço da sua personalidade a fim de restar apenas o Centro, a Essência. E é assim que a jornada começará de verdade.

Muitos nomes são dados ao Caminho, tais como "A Arte dos Sábios", "A Arte Sem Nome", o "Caminho Tortuoso"... Após tudo isso, creio que ele também possa ser chamado de Caminho Abissal.

Então, alguém se habilita a saltar? 

Raven Dianus do Portal Neopaganismo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, Mas Não Desrespeite!!!
Me Reservo ao Direito de Não Publicar Comentários Anônimos Que Denigrem, Atacam ou Caluniam Terceiros.

Ocorreu um erro neste gadget

Simplicidade é Tudo...

Simplicidade é Tudo...
A Complexidade é Simples...