sábado, 7 de julho de 2012

Quem Sabe? O Destino Pode Brincar?

Era uma vez...

Era uma vez um Soldado de Chumbo que se apaixonou por uma Bailarina. Era uma vez uma Bailarina.

O Soldado de Chumbo amou a Bailarina. Em certo momento ela também o amou. Os dois viveram um conto de fadas! Ou melhor, viveram um Conto Colorido! dois curiosos descobrindo coisas juntos! Um tentando agradar o outro. Rindo do outro. Rindo com o outro. Passeando no Bosque. Massageando os pés do  outro. Ou melhor os pés da Bailarina!

O Soldado se entristeceu e em um ato irresponsável, ele errou, deixou a Bailarina e foi para a guerra. A Bailarina permaneceu onde estava.

Passaram -se anos... O Soldado nunca deixou de pensar na Bailarina, estando em guerra ou em paz sempre todo dia a Bailarina estava em seu pensamento. A Bailarina continuou dançando, ela viveu.

O destino brincou! Em um momento em que o Soldado se preparava para uma Batalha, o destino fez cruzar na sua frente a Bailarina! Acuado o Soldado sentindo suas mãos tremer falou com ela. A Bailarina estava chateada. O Soldado percebeu. Tentou entrete-la.

Outro dia o Soldado dormindo em sua tenda foi chamdo por ela. No meio da estrada, ele a viu, sorridente. O Soldado se alegrou, mas uma alegria que apertava seu coração! 

A partir daquele dia, começaram a se encontrar, como um jogo, uma novela, se escondiam, sem motivo aparente, não podiam serem vistos. Coisa linda.

Até um dia que ela se entristeceu. Ele havia percebido mas não sabia o que fazer. Ela o procurou. Ele enxugou suas lágrimas, segurando suas próprias lágrimas.

Foram manhãs, tardes e noites intensas, uma história com pano de fundo colorido, que nenhum dos dois conseguiam entender. Coisa esquisita, mas bem bonita.

O Soldado perdeu seu Herói. Depois no dia que ele completava mais uma primavera, perdeu a Bailarina. Ela disse que tinha outro caminho a seguir. Ele se desesperou e errou de novo. Foi rude, grosso, rancoroso.

O Soldado mergulhou em depressão. A Bailarina feriu ele várias vezes. Por culpa dele, somente dele. Ele era Bobo. Ela era Boba.

Depois de dias, em um dia que o Sol estava reluzente e que Borboletas verdes pairavam por ai, o Destino fez os dois se verem novamente! Ele indo para a batalha, ela, bem ele não sabia! Se reaproximaram. Sem entender o Soldado não resistiu e tentou entrar de novo no Mundo da Bailarina. A Bailarina por sua vez voltou a ocupar o mundo do Soldado. Risos, Brincadeiras, Lágrimas...

Um dia tudo se silênciou. O Soldado se preocupou. O Soldado viu o que não podia ver. Ele errou pela terceira vez. Ela havia encontrado outro caminho. Ele apedrejou e se afastou sem pensar duas vezes. Se arrependeu. Se torturou. Se perdeu. Ela só quiz ser feliz, ele não entendeu que não podia ajudar ela nisso. Ela fez a opção que não estava o Soldado. O Soldado mais uma vez a perdeu.

O Soldado se perdeu em si. Acorda amando - a. Dorme odiando - a. Tem sonhos coloridos e pesadelos cinzas. Mas uma coisa não muda, não importa o momento do dia, ou a cor do sono, o ar que ele respira, ou a agua que ele bebe. Ele vai viver com a esperança que ela retorne ao seu caminho e vai morrer pensando nela.

Quem sabe o destino não brinque de novo e mude as coisas, o destino brinque e a Bailarina despenque nos braços do Soldado e o Soldado possa volatr a sorrir com um sentimento sincero. Quem sabe a Bailarina consiga enxergar o Soldado como ele a enxerga. Quem sabe o quebra cabeça se resolva e no moemnto de se montar as mãos finas do Soldado se encontre com as mãos delicadas da Bailarina. Quem sabe a Bailarina acorde de um sonho e encontre o Soldado na Realidade mais pura bonita e sincera e o Soldado acorde deste pesadelo.

Quem Sabe? Quem sabe as cartas digam isso? Quem sabe o soldado poss saber e não acreditar? Quem sabe sua esperança tenha fundamento? Só os Deuses sabem, mas se o Destino brincou uma vez pode brincar de novo, de brincadeira em brincadeira sorrisos aparecem.

Robert Lavelle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, Mas Não Desrespeite!!!
Me Reservo ao Direito de Não Publicar Comentários Anônimos Que Denigrem, Atacam ou Caluniam Terceiros.

Ocorreu um erro neste gadget

Simplicidade é Tudo...

Simplicidade é Tudo...
A Complexidade é Simples...