quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Itaquaquecetuba é a 10ª Cidade no Ranking de Violência Contra a Mulher em SP!

Segundo o Estudo "Mapa da Violência - 2012" realizado pela Flasco Brasil  (Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais - Brasil), Itaquaquecetuba é a 10ª cidade com maior índice de violência contra a mulher e a 102ª no ranking nacional entre os 300 municípios com maior incidência de violência contra a mulher no Brasil.

De acordo com a pesquisa coordenada pelo professor Julio Jacobo Waiselfisz, nossa cidade possui mais de 160 mil habitantes do sexo feminino e os dados mostram 8 homicídios para cada 100 mil mulheres. A cidade só perde em violência contra a mulher para as cidades de  Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Várzea Paulista, Jaboticabal, Ribeirão Pires, Ubatuba, Caraguatatuba, Presidente Prudente e São Sebastião.

Na região do Alto Tietê, Itaquaquecetuba é a Nº 1 neste triste ranking, seguida de Arujá (11ª do Estado), Poá (19ª no Estado), Ferraz de Vasconcelos (32ª do Estado) e Mogi das Cruzes.

Combater a violência contra a mulher é um dever do Estado, mas também podemos fazer nossa parte denunciando os agressores ligando na Central de Atendimento a Mulher no número 180.



Mulher e Futebol: mandar o machismo pra escanteio

Companheirada, vou postar a seguir um excelente artigo de minha  companheira de gestão da UBES (2009) Camila Moreno que atualmente é Diretora da UNE e de Luara Ramos que eu ainda não a conheço mas este texto serve como excelente cartão de visita!

A mulher vem conquistando seu espaço a cada dia que passa, com muita luta e suor, apesar disso nossa sociedade ainda possui um machismo descarado que emana de todos os lados.

Mulher e Futebol: mandar o machismo pra escanteio

*Por Camila Moreno e Luara Ramos


Dizem por aí que o Brasil é o país do futebol e que aqui, todo cidadão tem um pouco de técnico e comentarista. O futebol ocupa capas de jornal, horários nobres nos noticiários televisivos e é o protagonista das conversas de mesas de bar. Os intelectuais afirmam que é um esporte muito democrático, artistas cantam as plásticas do futebol e homenageiam seus times. Todo menino já jogou bola: em casa, na escola, na praia, no campo, na quadra, ainda que nunca tivesse levado muito jeito para a bola nos pés. Tem os fanáticos, os que gostam, os que nunca foram ao estádio, mas todos tem um time.
Se você é homem e leu esse parágrafo inicial, provavelmente achou tudo natural. Se é mulher, provavelmente não se sentiu incluída sequer no português. Pois é.
Acontece que o o universo do futebol é caracterizado, desde sua origem, como um espaço majoritariamente masculino. Não só no futebol como esporte, mas também nas suas manifestações culturais. A pelada é um espaço masculino, o bar depois do jogo é um espaço masculino, as discussões sobre o impedimento do final de semana são masculinas e o respeito pelas opiniões futebolísticas, também.
Mesmo se tratando do esporte mais popular do Brasil, o futebol demorou a aceitar mulheres tanto como torcedoras (afinal, mulheres fora do próprio lar não eram muito bem vistas), tampouco como atletas, sendo inclusive proibidas de praticarem o esporte, que utilizava como justificativa a preservação da “capacidade procriativa” da mulher. O que pode parecer absurdo agora, era totalmente justificável num passado bem recente e mesmo que alguma coisa tenha mudado, fica a pergunta: o que realmente mudou na relação entre a mulher e o futebol? Atualmente, vê-se os mesmos preconceitos, a mesma falta de oportunidade no menor incentivo ao futebol feminino, desde a organização dos eventos até o financiamento dos times. Os mesmos estigmas que marcaram nossas avós no que diz respeito ao esporte e lazer nos assombra hoje, como forma de dizer: futebol não é coisa de mulher!

Que mulher que gosta de futebol nunca ouviu, mesmo que nas entrelinhas que futebol é coisa pra homem? Que teve sua opinião diminuída sobre aquela falta fora da área só por ser mulher, mesmo que depois o tira teima-teima provado que foi mesmo fora da área? Que se percebeu como a única em um grupo de dezenas de homens a caminho do estádio?
A presença da mulher no futebol ainda é muito caracterizada por três esteriótipos de mulher. A masculinizada e por isso, entende de futebol tanto quanto um homem. A musa, caracterizada também por não entender de futebol, mas por seus atributos físicos padronizados e por compor o tripé: cerveja, futebol e mulher, onde o que importa é sempre, a opinião e a diversão do homem. E por fim, a acompanhante, que está no espaço do futebol por acompanhar o homem, que é o verdadeiro interessado no assunto. Acontece que nós também somos mulheres, gostamos de futebol, mas não nos incorporamos em nenhuma das três características acima e queremos participar, assistir, torcer e jogar futebol sem sofrer com o machismo tão inerente em todas as coisas da sociedade, mas ainda mais exacerbado no futebol.
E se você achou que isso é coisa de militante-feminista-chata-radical, nós vamos ao exemplo prático, pra te provar o quanto o machismo e o preconceito continua a limitar e castrar até mesmo o divertimento em nossa sociedade. Porque se tudo fosse como ditam o status quo, poderíamos concluir que o futebol é para homens, brancos, heterossexuais e de elite. Afinal de contas, não são sempre as mães dos juízes, os negros (com tristes episódios de racismo, principalmente no futebol europeu) e os gays os maiores alvos dos xingamentos e piadinhas? E o que dizer dos contratos milionários de exibição na TV, que impõe os horários aos jogos? E o quanto se gasta para ir ao estádio atualmente, não seria para afastar a classe trabalhadora do futebol?
A verdade é que o futebol tem perdido sua característica popular. É por isso que nós, mulheres, reivindicamos o direito de gostar de futebol! E chamamos todos aqueles que também o adoram, a entrar em campo por um futebol sem machismo e sem qualquer forma de preconceito e opressão. Não podemos esperar que os cartolas apontem soluções para isso. Façamos nós, dos nossos estádios, um lugar cheio de gente de todas as cores, bandeiras, homens, mulheres e paixão, como o futebol pede!
*Camila Moreno é vascaína doente. Luara Ramos é louca pelo Galo. Elas são socialistas, feministas, adoram uma conversa de boteco e sabem quando é impedimento sem precisar do replay.

Fonte: Letras e Lutas

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Itaquá: Posto de Atendimento ao Trabalhador Possui 100 Vagas Para Trabalhar em um Cruzeiro Pela Costa Brasileira!

Já imaginou trabalhar durante seis meses em um navio viajando toda a costa brasileira? Existe uma forma!

O PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) de Itaquaquecetuba possui 100 vagas para pessoas que desejam trabalhar em um navio que vai percorrer toda a costa brasileira em seis meses! Além disso o trabalhador ou trabalhadora do navio poderá ver seus familiares e amigos quando a embarcação estiver atracada no Porto de Santos!

Cargos e Salários
O navio precisa de garçons, auxiliares de garçom, auxiliares de limpeza, animadores ou recreadores, camareiras, instrutores de dança e auxiliares de limpeza. Os salários variam entre R$ 1200,00 a R$1.400,00 para  auxiliares de limpeza, e as demais vagas podem variar de R$1.400,00 a R$ 2.200,00.

Requisitos Necessários
Possuir entre 18 e 39 anos de idade, apresentar Currículo, RG, CPF, Carteira de Trabalho e PIS.

Seleção
A seleção será sexta-feira (30/12), a partir da 9h00, no PAT de Itaquaquecetuba que fica localizado na estrada Santa Isabel, 1.100, Bairro Monte Belo. O telefone é o 4754-1424/1492.

Veja também!

Alto Tietê Possui Mais de Mil Vagas de Emprego!

SESI: Uma Necessidade Urgente Para Itaquaquecetuba

sábado, 24 de novembro de 2012

Os Paralamas do Sucesso - Pétalas

Consigo me sentir dentro dessa música do Grupo Paralamas do Sucesso...

"Sou um homem que tem sobre a pele pétalas; que tem sobre as unhas espinhos; cobrem o coração tantos nervos; sobram aos olhos delírios..."

FF - Firulas do Facebook!

Hoje crio um novo Marcador neste Blog (entre as dezenas de marcadores existentes!), este marcador vai se chamar "FF - Firulas do Facebook".

O objetivo dele é simples! São textos pequenos sérios ou não que posto aleatoriamente no Facebook!

Vamos começar esse marcador com 11 FF's!

15 de novembro
No fim da década de 20 um rapaz noivou com uma moça... Eles viviam bem, o que estragava era o pai da moça, ele dizia que o rapaz era preguiçoso! O rapaz preguiçoso era simplesmente agricultor, mineiro, sitiante, operário, comerciante... Ele conheceu toda a família dela, incluindo uma bela afilhada! Passados dez anos de noivado (isso mesmo, 10 anos!), a moça não quiz casar com ele por conta de seu velho pai...

O moço irritado disse que ela nunca iria se casar!

Passado algum tempo em 1947 o rapaz se casou com a bela afilhada daquela moça! O casal teve 7 filhos.

A moça do inicio da história morreu sozinha! #Praga

O moço era meu avô materno e a afilhada era minha avó!

Da série Historia de feriado que mamãe conta!

15 de novembro
Certa vez um cara estava noivo. Pronto para casar! Mas seu futuro sogro não o aceitava... Aí ele sugeriu para sua noiva que ambos fugissem! Ela não topou!

Então ele começou a flertar com a irmã mais nova de sua noiva... E também propôs que ambos fugissem! Ela topou!

Chegou o dia, ela arrumou a casa de seus pais, cozinhou, lavou e passou. Anoiteceu o cara chegou com uma "tropa" de jagunços e fugiu com ela!

Os dois se casaram escondidos sem o consentimento da família!

Esses eram os meus avós paternos!

Da série Historia de feriado que mamãe conta - Parte II

15 de novembro
Amélia, mulher linda, alta, olhos claros de Família era a mulher de verdade como dizia a música! Ela vivia em no Brasil esquisito da década de 30. Certo dia, fizeram uma fofoca sem vergonha sobre ela. Amélia fugiu.

Amélia deixou seu marido de boa família para ser feliz nos braços de seu verdadeiro amor. 

Até hoje ninguém sabe de Amélia. As invejosas a chamam de puta. Os machistas de vaca e quem a entende a chama de Feliz!

Amélia era a irmã do meu avô materno! Desde aquela época ninguém sabe para onde ela foi, só sabem que ela foi ser feliz e não voltou.

Da série Historia de feriado que mamãe conta - Parte III


16 de novembro
Não ligo que fundem 1, 2, 3 Partidos de Direita ou Esquerda, acho isso natural em nossa Democracia! Mas venhamos e convenhamos! É muita hipocrisia alguém fundar um Partido que em seu Estatuto diz possuir como ideologia o conservadorismo e defende a "abolição de quaisquer sistemas de cotas raciais, de gênero, ou 'condições especiais". E ser Bolsista do PROUNI né?

Essa galera tem que aprender a usar a prática como critério da verdade em seu discurso!


Link da Matéria

19 de novembro
Desde janeiro já foram 139 panes na CPTM em São Paulo. Ou seja 139 vezes a CPTM e o Governo do Estado atrapalharam a vida de milhões de trabalhadores, além de atrapalhar também Empresas e criar um caos no trânsito!

20 de novembro
O Velho Bruxo da política desta vez tem razão! 

To me preocupando com isso, é a segunda vez que acho que o Sarney tem razão nos últimos dois anos. A primeira vez foi quando ele disse que a maior oposição ao PT nasceria do próprio Bloco de apoio ao Governo...

Link da Matéria!

20 de novembro
Você reclama da chuva, do sol, do calor, do frio e de todas as sensações climáticas? Fica de boa! Logo logo teremos chuva ácida e não poderemos sair durante o dia por causa da forte luz do sol, e nossas praias estarão tomadas pelo oceano graças ao degelo das geleiras... A tendência é termos uma única estação chamada de Caos!

Não estou falando do fim do mundo, estou falando do desequilíbrio ambiental que causamos e está deixando o Clima enlouquecido! A tendência é piorar! 

Agora mesmo vou aproveitar e tomar um banho de chuva, pois sei que em breve isso será prejudicial a saúde! 

É Nóiz! #MomentoApocaliptico


21 de novembro
Ontem a noite houve uma chacina em Itaquaquecetuba e acabo de ser informado de uma outra chacina que acabou de acontecer. Resumindo mais mortes, mais sangue, mais famílias despedaçadas e um Governador escondido embaixo de sua cama covardemente que trata a segurança pública como números estatísticos e não como vidas.


Enfim em São Paulo temos uma Faixa de Gaza em cada Esquina, uma Cabul em cada morro e uma Abugraib em cada Presídio! Vivemos no (Des) Governo do Medo.


21 de novembro
Um exemplo de patrimônio histórico em decadência! O castelinho da Rua Apa foi o Point da Aristocracia Paulista durante a década de 30! Também foi cenário de um assassinato de dois irmãos e sua mãe que até hoje não foi esclarecido. Dizem que o Castelo é assombrado pela Família e nem os moradores de rua têm coragem de entrar no Recinto mesmo com baixíssimas temperaturas e o portão estar sempre aberto.

Conheço o lugar e ainda vou passar uma noite acampado lá!

Link da Matéria

22 de novembro
Isso não se vê na Grande Imprensa... Mas vemos eles falando do Ditador Chavez da Venezuela que foi reeleito pelo seu povo. Estranho um ditador se submeter as eleições né?


23 de novembro
PAPAI NOEL DIRIGIA O BUSÃO!

Itaquaquecetuba é cheia de peculiaridades. Nossos ônibus por exemplo são ônibus brancos com bolinhas coloridas, são Emo-Bus, ou seja ônibus de emos! Mas hoje vi um diferente. Um ônibus vermelho com renas desenhadas em sua lateral. Dei sinal e ele parou e pasmem! PAPAI NOEL DIRIGIA O BUSÃO!

Passei minha vida toda não acreditando nele! Mas hoje quando as portas do Busão abriu, ele gritava "Ho! Ho! Ho!" e tinha até um sino e ainda por cima me deu 10 centavos de troco!

A situação é crítica, até o papai Noel mudou de profissão! #Itaquafacts

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Artigo: Século XXI: Mil Guerras, Mil Fronts!


Século XXI: Mil Guerras, Mil Fronts!

*Por Marcello Barbosa

Na escola nós aprendemos muito sobre guerras! É guerra do Paraguai, I e II Guerra Mundial, Guerra Fria...

Mas hoje nós temos uma oportunidade surreal de viver uma III Guerra Mundial. Agora é a hora que você vai falar que estou escrevendo bobagem...

Vamos aos fatos! Desde o inicio dos anos 2000 temos a chamada "Guerra contra o Terror" dos EUA que vem se alastrando pelo mundo, que geraram os conflitos do Iraque e do Afeganistão. Temos também os conflitos sírios entre a população e o Governo e também a guerra entre Israel e o Povo Palestino.

Observamos o embate entre Estado e crime organizado em São Paulo no Brasil e também temos a a guerra entre o Governo Colombiano e o Narcotráfico e igualmente problemática a guerra entre o Governo Mexicano e o Narcotráfico também.

No Brasil o problema é intenso, pois todos os seus 26 Estados e o próprio Distrito Federal têm suas peculiaridades quando o assunto é a guerra do Estado contra o Crime Organizado.

Temos paralelo a isso as dezenas de guerras tribais na África, conflitos sangrentos que não são televisionados. Historicamente a África é lembrada como o continente da fome, porém a violência é um problema muito sério, pois além das guerras tribais, temos as guerras religiosas e também a intolerância contra mulheres e até crianças que nascem com algum tipo de deficiência. Mas isso não são importantes para a grande Imprensa mundial, afinal a àfrica não possui um povo culto como o judeu e nem possui o petróleo dos árabes.

Podemos esmiuçar o mundo árabe e ver também os ataques dos Separatistas da região do Cáucaso na Russia, a insurgência talibã no Afeganistão e Paquistão além de diversas movimentações de grupos terroristas grandes e pequenos em toda  a região asiática. 

Temos também o Terrorismo de Estado. O terrorismo praticado por nações que financiam grupos terroristas e outras nações para fazerem suas guerras e também o típico Estado Ditador que oprime seu povo e o mata também.

Estes são "casos" de conflitos bélicos em andamento, porque poderíamos também citar a Primavera Árabe que apesar de ter um som libertador, deixou um rastro enorme de sangue...

Desses fatos que citei uma coisa é demonstrada: Temos conflitos armados em todos os cantos do mundo, em todas as regiões do planeta, todos os dias é derramado sangue inocente, famílias são desfeitas e sonhos destruídos! 

Vivemos uma Guerra Mundial diferente, afinal estamos no século XXI, os conflitos evoluíram e hoje se espalham por todas as nações e não podemos mais saber onde se encontra o front, afinal existem centenas de fronts! Um front em Sampa, outro front em Cabul, outro Front na Faixa de Gaza... De front em front seguimos uma sanha sangrenta diária.

*Marcello Barbosa tem 24 anosé Estudante de Jornalismo, Blogueiro, Membro da Direção Nacional da Juventude do PT e do CONSEG de Itaquaquecetuba. 

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Fiquem ligados! Mais de mil vagas de emprego na região do Alto Tietê!


Segundo reportagem do Portal G1 do Alto Tietê, nossa região possui atualmente mais de mil vagas de empregos esperando serem preenchidas! Além disso vale ressaltar que com o final do ano mais vagas serão abertas, algumas temporárias e outras que podem se tornar definitivas! Dados demonstram que 30% das vagas temporárias podem se efetivar. Os salários variam de R$ 545 a R$ 3,2 mil.

Ou seja neste momento de fim de ano é o momento para vocês conseguirem seu emprego!

Vejam abaixo os endereços de cada PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) da região, faça seu currículo (bem feito), se prepare e vá em busca de uma dessas vagas!

Arujá - 263 vagas
Rua Prof. João Feliciano, 75, Bairro dos Barbosas, Centro
Telefone: (11) 4653-1230

Ferraz de Vasconcelos – 230 vagas
CIC Centro de Integração da Cidadania
Av. Gov. Janio Quadros, s/nº, Bairro Gianetti
Telefone: (11) 4676-7773

Itaquaquecetuba - 25 vagas
Estrada Santa Izabel, 1100, Bairro Monte Belo
Telefone: (11) 4642-8036

Mogi das Cruzes – 184 vagas
Terminal Estudantes
Av. Dr. Cândido Xavier de Almeida Souza, 117, Centro Cívico
Telefone: (11) 4699-1900

Poá – 97 vagas
Praça dos Expedicionários, 31, Centro
Telefone: (11) 4639-7854

Santa Isabel – 60 vagas
Central do Trabalhador
Praça Fernando Lopes, 32, Centro
Telefones: (11) 4657-4452 / 4656-2644

Suzano – 201 vagas
Central do Trabalhador
Rua Benjamin Constant, 1375, Centro
Telefone: (11) 4742-5514

Leiam também!


Pitacos Sobre Eu Mesmo...

Nos últimos dias eu me deparei com algo muito ruim, que sempre tive medo que acontecesse. Eu havia perdido a capacidade de sonhar... Eu havia perdido o desejo de mudanças, enfim eu errei comigo mesmo.

Quando comecei a minha militância foi em um momento em que sonhava demais. Acreditava que podia mudar o mundo, mas acima de tudo eu tinha um a sede enorme de conhecimento...

Aí você percebe que não consegue mais sonhar e que sonhos que você tinha antes estão deixando de brilhar, é sinal que você está doente. Logo você se assusta, se perde, fica sem ação e sem querer você ativa o "piloto automático" e tudo o que você faz não tem cor, nem gosto e nem cheiro, tudo fica sem graça.

Mas aí você tem a certeza que chegou um novo momento: Um momento de se reinventar, reaprender as coisas e tomar um comprimido de humildade, sentimento e visão.

Sim. Tô me reinventando, reaprendendo coisas que desaprendi, e voltando a acreditar em sonhos que deixei para trás, pintando arco iris em um céu cinza, colocando açúcar onde não tem gosto e perfumando o que não tem cheiro... 

Enfim tudo isso se resume a uma expressão: Estou me reinventado, reaprendendo o que desaprendi e voltando a sonhar... É como nascer de novo! :)

"Hoje quero a fruta inteira

E da fruta tiro a polpa... da puta tiro a roupa
Da luta não me retiro
Me atiro do alto e que me atirem no peito
Da luta não me retiro..."

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

SESI: Uma Necessidade Urgente Para Itaquaquecetuba!

Desde 2011  a FIESP (Federação de Industrias do Estado de São Paulo) e o SENAI (Serviço Social da Indústria) anunciaram um investimento de cerca de R$ 142 milhões na Região do Alto Tietê na construção da Escolas SESI.

Itaquaquecetuba é a cidade da região que será mais beneficiada com um investimento de 27 milhões de reais que prevê a construção de um Centro de Atividades SESI em uma área de 46 mil metros quadrados, que além de atender o aprendizado, mas também seria um espaço de lazer. O projeto prevê ainda mil vagas para o enino fundamental integral e 400 vagas para o EJA (Ensino de Jovens e Adultos).

Porém já estamos no final do ano de 2012 e nada aconteceu! Faço esta postagem para informar meus leitores e principalmente informar o novo Prefeito e os Vereadores que vão assumir dia 1º de janeiro que a implantação do Centro de Atividades SESI em nossa Cidade é uma prioridade máxima! Afinal não temos muito espaço para lazer (Ou melhor não temos nenhum espaço de lazer), nossa população jovem é enorme e faltam equipamentos de Esporte e também de Educação.

O SESI contará com uma quadra poliesportiva aberta, uma quadra poliesportiva coberta, um campo de futebol society e um de areia, um salão para múltiplo uso com salas de ginástica e condicionamento físico com aparelhos, uma piscina semi-olímpica e uma recreativa, vestiários e quiosques para a realização de diversos eventos. 

Quanto ao lazer, existirá atividades como aulas de fitness e escolas de esportes de diferentes modalidades, atividades sociais e recreativas, ações para as pessoas da Terceira Idade e pessoas com necessidades especiais, ginástica na empresa e competições esportivas internas para usuários, além de ações abertas à comunidade. No local também será realizado o programa SESI Atleta do Futuro, gratuito, voltado a crianças e jovens até 15 anos. 

Mas o que falta? Falta que a Prefeitura faça a doação do terreno para se construir a obra!


A implantação deste Centro é mais um passo para o nosso desenvolvimento!

Vejam também!




Itaquá será beneficiada pelo Ferroanel!

Ajudem o Menino Breno!

Galera, o Guia Itaquá me encaminhou esta emocionante história do garoto Breno! Faço questão de pública-la! Vamos ajudar o próximo! Colaborem com o que puderem!
Conheçam a História do Menino Breno:


Reportagem sobre o Breno no Programa Brasil Urgente da Band
Breno nasceu dia 29 de Abril de 2011, com Tetralogia de Fallot que é um defeito cardíaco congênito e com Atresia de Coanas,  é uma obstrução nasal, ou seja, ele não tinha os furinhos do nariz. Atualmente está com Encefalopatia (problemas no cérebro), e pneumopatia (problema nos pulmões). Breno ficou internado no Incor de maio/2011 à dezembro /2011, depois foi transferido pro Hospital Santa Marcelina.


Betânia de Jesus Grabalos, mãe de Breno, está desesperada, pois seu filho, depois de ter passado todo esse tempo no hospital, recebeu alta desde agosto, mas ainda não pode o levar para casa, pois são muito pobres, sua casa é humilde e inadequada para Breno; tem rachadura, infiltração, mofo e o maior problema de todos é com a energia elétrica, pois Breno não pode ficar sem o oxigênio, pois satura muito baixo. A mãe conseguiu com a secretaria de saúde o oxigênio e outros materiais, mas o maior problema é a casa que precisa de uma reforma urgente, se não Breno será enviado para um Lar de Adoção, onde Betânia só poderá vê-lo a cada 15 dias.

Breno estava no Hospital Santa Marcelina em Itaquaquecetuba - São Paulo, (11) 4645-4200 / 4646-7717 (falar com a Assistente Social Carla).

Enquanto Breno esteve internado sua mãe nunca o abandonou, sempre esteve ao seu lado, e agora querem tirar dela o seu bem mais precioso, o seu próprio filho. 

Não podemos deixar com que isso aconteça, e todos unidos vamos ajudar para que a história de Breno tenha um final feliz ao lado de sua mãe.

Breno foi para a casa na 2ª feira (15/10/12), mas depois da reportagem da Band o diretor do INCOR SP entrou em contato e hoje, 19/10/12, Breno foi internado no Incor novamente. Estão fazendo vários exames, fará cirurgia novamente de coração, refazer a traqueia e a do nariz também. Betânia está com ele, seus irmãos estão com os vizinhos.


Como Ajudar? 
Todas as doações são bem vindas, pois são muito carentes, pode depositar na conta poupança - Banco Bradesco 237 Ag 1328-5 Conta poupança - 1.550.060-3 - Betânia de Jesus Grabalos

Breno tem 2 irmãos:
Maicon - 12 anos - usa tamanho 10 e calça 35-36 e 
Cauã - 03 anos - usa tamanho 04 e calça 27.
Eles precisam de tudo.

Betânia de Jesus Grabalos,
Endereço: Estrada Valter da Silva Costa, 570
Bairro Viela da Paz Casa 07 - Vila Sônia - 
Itaquaquecetuba - São Paulo.
Celular da Betânia: (11) 960-391-287

Acompanhem o dia dia do Breno!

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

"Amar e mudar as coisas me interessa mais..." (Belchior)



Nota do PT sobre a Ação Penal 470

Segue a Nota aprovada pela executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores referente ao chamado pelos sensacionalistas de Plantão de "Processo do Mensalão".


O PT E O JULGAMENTO DA AÇÃO PENAL 470

O PT, amparado no princípio da liberdade de expressão, critica e torna pública sua discordância da decisão do Supremo Tribunal Federal que, no julgamento da Ação Penal 470, condenou e imputou penas desproporcionais a alguns de seus filiados.

1. O STF não garantiu o amplo direito de defesa

O STF negou aos réus que não tinham direito ao foro especial a possibilidade de recorrer a instâncias inferiores da Justiça. Suprimiu-lhes, portanto, a plenitude do direito de defesa, que é um direito fundamental da cidadania internacionalmente consagrado.

A Constituição estabelece, no artigo 102, que apenas o presidente, o vice-presidente da República, os membros do Congresso Nacional, os próprios ministros do STF e o Procurador Geral da República podem ser processados e julgados exclusivamente pela Suprema Corte. E, também, nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade, os ministros de Estado, os comandantes das três Armas, os membros dos Tribunais superiores, do Tribunal de Contas da União e os chefes de missão diplomática em caráter permanente.

Foi por esta razão que o ex-ministro Marcio Thomaz Bastos, logo no início do julgamento, pediu o desmembramento do processo. O que foi negado pelo STF, muito embora tenha decidido em sentido contrário no caso do “mensalão do PSDB” de Minas Gerais.

Ou seja: dois pesos, duas medidas; situações idênticas tratadas desigualmente.

Vale lembrar, finalmente, que em quatro ocasiões recentes, o STF votou pelo desmembramento de processos, para que pessoas sem foro privilegiado fossem julgadas pela primeira instância – todas elas posteriores à decisão de julgar a Ação Penal 470 de uma só vez.

Por isso mesmo, o PT considera legítimo e coerente, do ponto de vista legal, que os réus agora condenados pelo STF recorram a todos os meios jurídicos para se defenderem. 

2. O STF deu valor de prova a indícios

Parte do STF decidiu pelas condenações, mesmo não havendo provas no processo. O julgamento não foi isento, de acordo com os autos e à luz das provas. Ao contrário, foi influenciado por um discurso paralelo e desenvolveu-se de forma “pouco ortodoxa” (segundo as palavras de um ministro do STF). Houve flexibilização do uso de provas, transferência do ônus da prova aos réus, presunções, ilações, deduções, inferências e a transformação de indícios em provas.

À falta de elementos objetivos na denúncia, deducões, ilações e conjecturas preencheram as lacunas probatórias – fato grave sobretudo quando se trata de ação penal, que pode condenar pessoas à privação de liberdade. Como se sabe, indícios apontam simplesmente possibilidades, nunca certezas capazes de fundamentar o livre convencimento motivado do julgador. Indícios nada mais são que sugestões, nunca evidências ou provas cabais.

Cabe à acusação apresentar, para se desincumbir de seu ônus processual, provas do que alega e, assim, obter a condenação de quem quer que seja. No caso em questão, imputou-se aos réus a obrigação de provar sua inocência ou comprovar álibis em sua defesa—papel que competiria ao acusador. A Suprema Corte inverteu, portanto, o ônus da prova.

3. O domínio funcional do fato não dispensa provas

O STF deu estatuto legal a uma teoria nascida na Alemanha nazista, em 1939, atualizada em 1963 em plena Guerra Fria e considerada superada por diversos juristas. Segundo esta doutrina, considera-se autor não apenas quem executa um crime, mas quem tem ou poderia ter, devido a sua função, capacidade de decisão sobre sua realização. Isto é, a improbabilidade de desconhecimento do crime seria suficiente para a condenação.

Ao lançarem mão da teoria do domínio funcional do fato, os ministros inferiram que o ex-ministro José Dirceu, pela posição de influência que ocupava, poderia ser condenado, mesmo sem provarem que participou diretamente dos fatos apontados como crimes. Ou que, tendo conhecimento deles, não agiu (ou omitiu-se) para evitar que se consumassem. Expressão-síntese da doutrina foi verbalizada pelo presidente do STF, quando indagou não se o réu tinha conhecimento dos fatos, mas se o réu “tinha como não saber”...

Ao admitir o ato de ofício presumido e adotar a teoria do direito do fato como responsabilidade objetiva, o STF cria um precedente perigoso: o de alguém ser condenado pelo que é, e não pelo que teria feito.

Trata-se de uma interpretação da lei moldada unicamente para atender a conveniência de condenar pessoas específicas e, indiretamente, atingir o partido a que estão vinculadas.

4. O risco da insegurança jurídica

As decisões do STF, em muitos pontos, prenunciam o fim do garantismo, o rebaixamento do direito de defesa, do avanço da noção de presunção de culpa em vez de inocência. E, ao inovar que a lavagem de dinheiro independe de crime antecedente, bem como ao concluir que houve compra de votos de parlamentares, o STF instaurou um clima de insegurança jurídica no País.

Pairam dúvidas se o novo paradigma se repetirá em outros julgamentos, ou, ainda, se os juízes de primeira instância e os tribunais seguirão a mesma trilha da Suprema Corte.

Doravante, juízes inescrupulosos, ou vinculados a interesses de qualquer espécie nas comarcas em que atuam poderão valer-se de provas indiciárias ou da teoria do domínio do fato para condenar desafetos ou inimigos políticos de caciques partidários locais.

Quanto à suposta compra de votos, cuja mácula comprometeria até mesmo emendas constitucionais, como as das reformas tributária e previdenciária, já estão em andamento ações diretas de inconstitucionalidade, movidas por sindicatos e pessoas físicas, com o intuito de fulminar as ditas mudanças na Carta Magna.

Ao instaurar-se a insegurança jurídica, não perdem apenas os que foram injustiçados no curso da Ação Penal 470. Perde a sociedade, que fica exposta a casuísmos e decisões de ocasião. Perde, enfim, o próprio Estado Democrático de Direito.

5. O STF fez um julgamento político

Sob intensa pressão da mídia conservadora—cujos veículos cumprem um papel de oposição ao governo e propagam a repulsa de uma certa elite ao PT - ministros do STF confirmaram condenações anunciadas, anteciparam votos à imprensa, pronunciaram-se fora dos autos e, por fim, imiscuiram-se em áreas reservadas ao Legislativo e ao Executivo, ferindo assim a independência entre os poderes.

Único dos poderes da República cujos integrantes independem do voto popular e detêm mandato vitalício até completarem 70 anos, o Supremo Tribunal Federal - assim como os demais poderes e todos os tribunais daqui e do exterior - faz política. E o fez, claramente, ao julgar a Ação Penal 470.

Fez política ao definir o calendário convenientemente coincidente com as eleições. Fez política ao recusar o desmembramento da ação e ao escolher a teoria do domínio do fato para compensar a escassez de provas.

Contrariamente a sua natureza, de corte constitucional contra-majoritária, o STF, ao deixar-se contaminar pela pressão de certos meios de comunicação e sem distanciar-se do processo político eleitoral, não assegurou-se a necessária isenção que deveria pautar seus julgamentos.

No STF, venceram as posições políticas ideológicas, muito bem representadas pela mídia conservadora neste episódio: a maioria dos ministros transformou delitos eleitorais em delitos de Estado (desvio de dinheiro público e compra de votos).

Embora realizado nos marcos do Estado Democrático de Direito sob o qual vivemos, o julgamento, nitidamente político, desrespeitou garantias constitucionais para retratar processos de corrupção à revelia de provas, condenar os réus e tentar criminalizar o PT. Assim orientado, o julgamento convergiu para produzir dois resultados: condenar os réus, em vários casos sem que houvesse provas nos autos, mas, principalmente, condenar alguns pela “compra de votos” para, desta forma, tentar criminalizar o PT.

Dezenas de testemunhas juramentadas acabaram simplesmente desprezadas. Inúmeras contraprovas não foram sequer objeto de análise. E inúmeras jurisprudências terminaram alteradas para servir aos objetivos da condenação.

Alguns ministros procuraram adequar a realidade à denúncia do Procurador Geral, supostamente por ouvir o chamado clamor da opinião pública, muito embora ele só se fizesse presente na mídia de direita, menos preocupada com a moralidade pública do que em tentar manchar a imagem histórica do governo Lula, como se quisesse matá-lo politicamente. O procurador não escondeu seu viés de parcialidade ao afirmar que seria positivo se o julgamento interferisse no resultado das eleições.

A luta pela Justiça continua

O PT envidará todos os esforços para que a partidarização do Judiciário, evidente no julgamento da Ação Penal 470, seja contida. Erros e ilegalidades que tenham sido cometidos por filiados do partido no âmbito de um sistema eleitoral inconsistente - que o PT luta para transformar através do projeto de reforma política em tramitação no Congresso Nacional - não justificam que o poder político da toga suplante a força da lei e dos poderes que emanam do povo.

Na trajetória do PT, que nasceu lutando pela democracia no Brasil, muitos foram os obstáculos que tivemos de transpor até nos convertermos no partido de maior preferência dos brasileiros. No partido que elegeu um operário duas vezes presidente da República e a primeira mulher como suprema mandatária. Ambos, Lula e Dilma, gozam de ampla aprovação em todos os setores da sociedade, pelas profundas transformações que têm promovido, principalmente nas condições de vida dos mais pobres.

A despeito das campanhas de ódio e preconceito, Lula e Dilma elevaram o Brasil a um novo estágio: 28 milhões de pessoas deixaram a miséria extrema e 40 milhões ascenderam socialmente.

Abriram-se novas oportunidades para todos, o Brasil tornou-se a 6a.economia do mundo e é respeitado internacionalmente, nada mais devendo a ninguém.

Tanto quanto fizemos antes do início do julgamento, o PT reafirma sua convicção de que não houve compra de votos no Congresso Nacional, nem tampouco o pagamento de mesada a parlamentares. Reafirmamos, também, que não houve, da parte de petistas denunciados, utilização de recursos públicos, nem apropriação privada e pessoal.

Ao mesmo tempo, reiteramos as resoluções de nosso Congresso Nacional, acerca de erros políticos cometidos coletiva ou individualmente.

É com esta postura equilibrada e serena que o PT não se deixa intimidar pelos que clamam pelo linchamento moral de companheiros injustamente condenados. Nosso partido terá forças para vencer mais este desafio. Continuaremos a lutar por uma profunda reforma do sistema político - o que inclui o financiamento público das campanhas eleitorais - e pela maior democratização do Estado, o que envolve constante disputa popular contra arbitrariedades como as perpetradas no julgamento da Ação Penal 470, em relação às quais não pouparemos esforços para que sejam revistas e corrigidas.

Conclamamos nossa militância a mobilizar-se em defesa do PT e de nossas bandeiras; a tornar o partido cada vez mais democrático e vinculado às lutas sociais. Um partido cada vez mais comprometido com as transformações em favor da igualdade e da liberdade.

São Paulo, 14 de novembro de 2012.

Comissão Executiva Nacional do PT.

Artigo: "Foco no Problema"


No inicio do mês foi publicado um artigo do  Henrique Meirelles  ex presidente do Banco Central do Brasil, que trata sobre como os novos Prefeitos devem tratar os problemas das Cidades com foco no que é prioridade máxima para que esses grandes problemas sejam resolvidos com eficácia!

Boa leitura!



Foco no Problema

*Henrique Meirelles

Estudo de bancos centrais do G20, no início da década passada, analisou grupo de países de baixo crescimento e padrão de vida, comparando os que haviam elevado substancialmente o crescimento com os que tinham falhado na tentativa. Dado comum aos dois grupos era o fato de terem longa lista de problemas.

O estudo mostrou que os países bem-sucedidos foram os que identificaram os problemas mais prejudiciais ao crescimento e concentraram esforços na sua solução. Identificaram dois, três ou quatro problemas fundamentais e os combateram de forma persistente, até resolvê-los. O que elevou o padrão de crescimento e o nível de vida da população.

Aplicando o modelo ao Brasil, verifica-se que em boa parte das décadas de 80 e 90 o país tinha três problemas críticos impedindo o crescimento: o cambial, o fiscal e o monetário (inflacionário). Em 2003, o país efetuou forte ajuste monetário e fiscal que gerou contração do consumo. A taxa básica de juros foi a 26,5% ao ano, quebrando a dinâmica inflacionária, o superavit primário efetivo ficou acima da meta de 4,25% do PIB e cerca de 15% da produção industrial foi redirecionada à exportação.

A melhora dos fundamentos econômicos deu base à confiança de investidores, empresários e, em seguida, consumidores. E voltamos a crescer.

Esse bônus da estabilização econômica foi obtido por meio da estabilização da inflação, da queda e da melhora do perfil da dívida pública e do acúmulo de reservas internacionais gerada pela melhora da balança externa.

O estudo dos bancos centrais do G20 tem sido aplicado a diversas esferas da administração pública no mundo. Com prefeitos recém-eleitos, é um bom momento para analisar nossos centros urbanos nessa perspectiva.

Tomemos o exemplo mais importante e dos mais dramáticos, São Paulo. A lista de problemas é longa e inclui responsabilidades municipais básicas, como educação, saúde, lixo, manutenção de vias, creches... Porém os que mais limitam o crescimento e a melhora do padrão de vida são transporte e violência. Resolvidos, haverá mais crescimento, que gera mais arrecadação e, assim, recursos para resolver os outros problemas fundamentais.

São Paulo demanda foco absoluto nesses dois problemas. Um mero desdobramento de recursos municipais para enfrentá-los não basta. Será preciso esforço articulado dos governos municipal, estadual e federal.

 Quando São Paulo voltar a oferecer transporte que permita às pessoas exercer sua atividade de forma eficiente e confortável e a população recuperar o domínio das ruas da violência, a cidade poderá voltar a ser a grande locomotiva do Brasil.

*Henrique Meirelles é presidente do Conselho da J&F (holding brasileira que controla empresas como JBS, Flora e Eldorado) e chairman do Lazard Americas. Ele foi presidente do Banco Central do Brasil de 2003 a 2010 e, antes disso, presidente global do FleetBoston e do BankBoston. (Folha de São Paulo)
Ocorreu um erro neste gadget

Simplicidade é Tudo...

Simplicidade é Tudo...
A Complexidade é Simples...