segunda-feira, 1 de abril de 2013

Candidatura de Vicente Cândido a Presidente do PT-SP Cresce Entre Diversas Correntes!


Representantes de diversas correntes do PT debateram a pré-candidatura de 
Vicente Cândido ao PED

"Conversei com muitos dos companheiros para sentir a viabilidade da minha candidatura" ressaltou Vicente Cândido.

Lideranças do Partido dos Trabalhadores, de sindicatos e de movimentos sociais, compareceram na noite da última quarta-feira (27), no auditório Celso Daniel no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, para debater a candidatura do deputado federal Vicente Cândido ao PED 2013.

Pré-candidato pela tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), Vicente relatou seu esforço em estabelecer um diálogo com o partido, desde meados de fevereiro, quando procurou diversas lideranças do partido demonstrando sua disposição para concorrer à presidência estadual. "Conversei com muitos dos companheiros para sentir a viabilidade da minha candidatura. Falei com os setoriais de mulheres, de juventude, além de deputados e prefeitos, percorrendo diversas regiões do estado", o deputado também reforçou sua preocupação em buscar a unidade e disse que não vai fazer manifesto, faixas ou panfletos, enquanto entender que existe condição para construir consenso em torno de uma candidatura.

O prefeito de Araçatuba, Cido Sério, que estava presente na plenária, ressaltou que a abertura ao diálogo foi fundamental para costurar as alianças que permitiram a vitória eleitoral do PT no último ano. Para Cido, essa é uma característica forte na atuação política do deputado Vicente Cândido, e lembrou a experiência parlamentar do deputado e seu trabalho junto a setores em São Paulo onde o PT encontrava dificuldade de consolidar espaço. 

Um dos articuladores da pré-candidatura do deputado Vicente Cândido, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, destacou a pluralidade que existe dentro do PT e disse que isso reflete no modo como o deputado Vicente Cândido faz política. Marinho também lembrou da importância do deputado para eleição de Haddad na capital paulista. “Nosso partido é formado de gente que construiu a vitória de Haddad em São Paulo, e que vai construir a vitória de Dilma no próximo ano” completou o prefeito.

Representando a corrente PTLM, o deputado estadual, Ênio Tatto, declarou apoio a Vicente Cândido e enfatizou sua preocupação com 2014. “Precisamos de uma executiva forte, que seja a cara do PT, e que nos ajude a coordenar a campanha de 2014” disse Tatto.

O argumento de que um deputado federal não teria tempo disponível para presidir o diretório foi contestado por Silvia Seixas "Não adianta nada ter muito tempo disponível. O critério não pode ser esse, e sim, a qualidade de tempo que essa pessoa pode dar. Tenho certeza que Vicente Cândido tem essa qualidade", disse Silvia que é vereadora suplente de Ribeirão Preto.

No final da noite, Vicente assumiu o discurso, e se comprometeu em trabalhar para consolidar o partido pelo o qual se dedica desde sua fundação. Ele destacou que o PT passa por um momento que é necessário o debate de novas ideias, e que é essa disposição que vai alimentar o partido pelos próximos anos.

A plenária também contou com a presença do presidente estadual do PT, o deputado estadual Edinho Silva, do prefeito de Franco da Rocha, Kiko Celeguim, dos deputados federais, João Paulo Cunha, Vicentinho, José Mentor, Newton Lima, do deputado estadual, Alencar Santana, dos vereadores da capital, Alfredinho, Paulo Reis, Juliana Cardoso e Alessandro Guedes, do presidente estadual da CUT, Adir dos Santos, do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, além de representantes das macro regiões e de setoriais do PT.

O PED 2013

O Processo de Eleições Diretas (PED) do PT tem a participação dos filiados do partido que irão eleger as novas direções de zonais, diretórios municipais, estaduais e nacional, além dos membros dos Conselhos Fiscais e das Comissões de Ética e os delegados. A expectativa é que a próxima gestão seja capaz de fortalecer ainda mais a legenda para as eleições de 2014 para a reeleição da presidenta Dilma e buscar a primeira vitória petista na disputa pelo governo no Estado de São Paulo.

Esse ano, o PED acontece com algumas mudanças instituídas a partir do 5º Congresso Extraordinário do PT, em setembro de 2011, como a paridade de gênero e as cotas raciais na composição das direções, delegações, comissões e nos cargos com função específica de secretarias. Além disso, as chapas e direções deverão conter, no mínimo, 20% de componentes com menos de 30 anos de idade. 

O PT é o único partido do Brasil a adotar esse tipo de sistema democrático para eleger seus dirigentes. A eleição para o PED estadual acontece no dia 10 de novembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, Mas Não Desrespeite!!!
Me Reservo ao Direito de Não Publicar Comentários Anônimos Que Denigrem, Atacam ou Caluniam Terceiros.

Ocorreu um erro neste gadget

Simplicidade é Tudo...

Simplicidade é Tudo...
A Complexidade é Simples...