terça-feira, 8 de julho de 2014

7 Lições de Liderança de Felipão

7 Lições de Liderança de Felipão

*Artigo publicado no Portal Olhar Digital pelo Colunista  João Xavier

Não é possível prever o resultado que nossa seleção alcançará, principalmente agora que não temos Neymar. Mas, já chegamos às semi-finais e devemos lembrar que nem toda Copa é conquistada com times excepcionais; o que vale mesmo é futebol sério, constante, tenaz e de muita garra. Um time funcional e motivado vale mais do que um apanhado de estrelas.

O futebol mostra precisamente quanto integração/interação entre os membros da equipe é mais importante do que o total dos indivíduos - o todo é maior do que a soma. E quem é o responsável por essa integração/interação entre os elementos?- o líder! Neste caso, Felipão!
Tenho admiração pelo estilo Scolari de gestão, e vou explicar o porquê. Percebo nele algumas características de um bom gestor que gostaria de compartilhá-las.

Começando pela mais básica: sua competência técnica. Digo mais básica, pois sua história e suas credenciais falam por si só: 5 títulos estaduais, 5 nacionais, 6 internacionais - sendo uma Copa do Mundo. É Cavalheiro pela Ordem Nacional do Mérito (Brasil) e, em Portugal, pela Ordem infante Dom Henrique. E todo esse histórico, toda essa experiência, leva-nos a outra grande competência de Felipão: visão de mercado - ele conhece muito bem seus concorrentes, suas táticas, seus posicionamentos, seus elencos.

Outras duas características, que entendo estarem associadas: humildade e equilíbrio emocional também se mostram presentes no técnico da nossa seleção. Falo de humildade no sentido de respeitar os adversários, independentemente de suas aptidões técnicas, reconhecendo os perigos da soberba; e equilíbrio emocional no sentido de saber como transferir seus medos e preocupações para a equipe e não se envolver nas críticas e picuinhas promovidas pela imprensa e pelos adversários. Ele lidera pelo exemplo e mantém a emoção e razão em paridade.

Agora, o que mais me impressiona são duas competências importantíssimas para um líder: respeito e confiança. Ele sabe da história de cada um dos jogadores, sabe de seus sacrifícios e de suas competências, exigindo aquilo que cada um é capaz de entregar - distendendo-os na certa medida. Cobrando aquilo que lhes foi confiado e recompensando aquilo que foi entregue. É patente o carinho, o respeito e sua preocupação com cada um dos membros de sua equipe.


E por fim, é evidente como sua equipe está em busca de um objetivo maior: ser campeão mundial. Todos sabem das recompensas que terão se conquistarem essa copa - sabem claramente das vantagens para suas carreiras. Mas, por mais que lhes contem, ainda não sabem da alegria de levantar essa taça e do reconhecimento por todos os anos investidos nesse trabalho.

São essas competências que me fazem confiante de que avançaremos mesmo sem a estrela Neymar. O grupo, como um todo, sabe de suas responsabilidades; já o líder, sabe que conta com grandes competências e compreende como desafiá-las.

Não dá para prever o resultado do clássico contra a Alemanha, mas acho que o Brasil já ganhou esta Copa. Basta ver os noticiários internacionais, que destacam a organização, a receptividade, as belezas do nosso Brasil. E, como se trata de futebol, não poderia deixar de registrar: as grandes surpresas do gramado.

Boa sorte para nossa seleção!

* João Xavier é especialista em Recursos Humanos e diretor geral da Ricardo Xavier Recursos Humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, Mas Não Desrespeite!!!
Me Reservo ao Direito de Não Publicar Comentários Anônimos Que Denigrem, Atacam ou Caluniam Terceiros.

Ocorreu um erro neste gadget

Simplicidade é Tudo...

Simplicidade é Tudo...
A Complexidade é Simples...