terça-feira, 19 de maio de 2015

Rotaracts Clubs atendem mais de 900 famílias no Parque Marengo em Itaquaquecetuba

Rotaracts Clubs atendem mais de 900 famílias no Parque Marengo em Itaquaquecetuba

Durante o evento aconteceu diversas palestras e atendimentos, além da distribuição de 12 toneladas de alimentos

No último domingo (17/05) foi realizado o Projeto “4430 Transformando Vidas - Parte II” no bairro Parque Residencial Marengo em Itaquaquecetuba. Este Projeto é realizado pelos Rotaracts Clubs do Distrito 4430 que compreende a região do Alto Tietê, Guarulhos, Zona Leste e Zona Norte de São Paulo. Em 2014 o mesmo Projeto foi realizado no bairro Pequeno Coração. O Rotaract Club de Itaquaquecetuba foi o anfitrião desta ação.

O Rotaract é um Programa Estruturado do Rotary International para jovens de 18 a 30 anos de idade, tem por objetivo a formação de líderes e o trabalho social em diversas comunidades do mundo. O Distrito 4430 compreende 27 Rotaracts Clubs.

O Projeto promoveu um dia de atendimentos e ações sociais para os moradores do Parque Marengo, em parceria com a EM Alceu Magalhães Coutinho que cedeu seu espaço físico. Durante o evento as pessoas presentes puderam receber orientações jurídicas, acompanhar palestras sobre saúde bucal, reeducação alimentar, cozinha de baixo custo, combate e prevenção de incêndios, além de uma Oficina de Currículos e outros atendimentos como testes de glicemia e medição de pressão arterial. Após a pessoa participar de no mínimo três atendimentos, ela teve direito a um kit de alimentos (5 kg de arroz, 03 kg de feijão, 1 kg de sal e 1 litro de óleo), de acordo com o tamanho da sua família, onde famílias grandes receberam até três kits.

Paula Gregório, atual Presidente do Rotaract Club de Itaquaquecetuba, anfitriã do Projeto comentou que “O Projeto Distrital 4430 Transformando Vidas – Parte II, foi um grande marco para a Gestão que está se encerrando, mas principalmente para a comunidade do Marengo que foi beneficiada não apenas com os alimentos mas com o conhecimento e as orientações recebidas nas palestras. Tudo isso foi possível graças a comunidade local, membros do Rotaract e Rotary e diversos parceiros.”


O evento atendeu 971 famílias, houve a participação de 130 voluntários e foram distribuídas mais de 12 toneladas de alimentos para as famílias presentes. A média do número de integrantes das famílias de acordo com o cadastro realizado, foi de quatro pessoas por casa, segundo os organizadores, eles calculam que a distribuição de kits chegou a quase 4 mil moradores do bairro.

De acordo com Arthur Sanches, Representante Distrital de Rotaracts Clubs do Distrito 4430 “Tínhamos o objetivo de atender 150 famílias e arrecadar 1,5 toneladas de alimentos para proporcionar o Projeto às famílias da comunidade do Marengo, porém houve grande empenho e esforços conjuntos do Rotaract, Rotary e amigos de todos os envolvidos, quase multiplicamos por dez esse resultado.” Arthur enfatiza que “O engajamento de todo o Distrito propiciou a grandeza do projeto.”

A repercussão na comunidade foi muito positiva de acordo com o morador Claudionor Almeida Filho “Esse projeto entrou para a história do bairro, nunca vi um projeto tão grande em nosso bairro.” O vice-diretor da EM Alceu Magalhães Coutinho, Francisco Ferreira, comentou que “O projeto superou todas as expectativas, atingiu de forma positiva nossa comunidade e cumpriu importante papel social.”


O Projeto contou com o apoio do Rotary Club Itaquaquecetuba, do Interact Club Itaquaquecetuba, da EM Alceu Magalhães Coutinho, moradores do bairro, da Polícia Militar, do SAMU, da Guarda Civil Municipal (GCM), RGR Contabilidade, Roda D’água'Água Restaurante e Cachaçaria, All Pick Up, Domeni Turismo, Supermercado Takahashi e a Rede Atacadista Seta.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Política escancarada em Itaquaquecetuba – PARTE 2

Política escancarada em Itaquaquecetuba – PARTE 2

Fique por dentro dos bastidores da política municipal e saiba como as principais lideranças estão se comportando nos preparativos pré campanha 2016

Marcello Barbosa

Em continuidade a nossa série de reportagens “Política Escancarada” o Jornal Contraponto e do Portal do Alto Tietê, apresenta nesta Edição o novo quadro político eleitoral para 2016. Existe um ditado popular que a política é igual nuvem, ela muda constantemente, por isso vamos periodicamente fazer o levantamento deste assunto tão relevante para a cidade.

A volta de quem não volta – Armando da Farmácia não é candidato
Já se passaram 03 meses da reprovação das contas do ex prefeito Armando da Farmácia (PR) pela Câmara dos Vereadores da cidade, da mesma forma que não aconteceu a esperada posse do político como Deputado Estadual (atualmente ele é suplente na Assembléia), assim, o ex Chefe do Poder Executivo segue inelegível por 08 anos, ou seja, não é candidato a prefeito em 2016.

Mamoru fatia a Prefeitura entre os partidos da cidade e para isso cria novas secretarias
Mamoru está dando uma aula quando o assunto é fazer o contrário do que prometeu. Em sua campanha, prometeu uma Prefeitura com poucos cargos de confiança e foco nos profissionais técnicos. Hoje criou novas secretarias municipais e focou na entrega das mesmas à Partidos aliados.

O PT ganhou de presente a Secretaria Municipal de Habitação. O solidário Mamoru entregou a Secretaria Municipal de Esportes ao PRB, continuando sua saga de bondade criou a Secretaria Municipal de Turismo e cedeu para o PROS, em contrapartida não podia deixar o PHS na mão e entregou a Secretaria de Cultura ao partido dos vereadores Gilberto Tico e Tonho da Quadra. Não podemos nos esquecer que o secretário de Transportes Dalton Dename é presidente do PSD local. Nessa festa o PPS ganhou de presente um espaço nobre na Secretaria Municipal de Abastecimento e Segurança Alimentar, exportando mais uma liderança da região do ABC para a cidade. Nessa dança das cadeiras, a primeira Dama Joerly Nakashima se tornou secretária do Desenvolvimento Social acumulando com a função de Presidente do Fundo Social de Solidariedade.

Quem lembra do Mamoru prometendo não entregar a Prefeitura para partidos e também não nomear parentes, levanta a mão!

PT em um relacionamento sério com o Governo Mamoru
Desde maio de 2014 o PT de Itaquaquecetuba estava no Governo Mamoru Nakashima (PTN) ocupando a Secretaria de Habitação, mas ainda não havia oficializado que o Partido estaria na Base. Desde fevereiro o PT local aprovou seu apoio ao Governo Mamoru, selando esta aliança com a aprovação do Diretório Municipal da nomeação do sindicalista Aparecido Magrão na secretaria de Habitação, sacramentando uma aliança que aparenta ser duradoura. Há quem diga que o PT já está com Mamoru em 2016.

PSDB em um relacionamento enrolado com o Governo Mamoru
Os tucanos de Itaquaquecetuba desde o começo do Governo Mamoru já estavam com o prefeito. Os vereadores tucanos sempre estiveram na base do prefeito, inclusive o vereador Celso Reis (PSDB) foi o Líder do Governo Mamoru até pouco tempo atrás, quando pediu demissão do cargo. Ninguém sabe onde vai parar essa relação política, afinal o Comandante do Diretório do PSDB é o ex prefeito Mário Moreno.

A Terceira Via: Nova força política vem se apresentando como alternativa em 2016
Em nossa primeira reportagem da série “Política Escancarada” relatamos uma possível união de forças entre o delegado Eduardo Boigues, o empresário ex presidente da FEMPI Lairson Marques Pacheco e Noel de Jesus (ex secretario do Governo Mamoru) na articulação de um novo grupo. Aparentemente acertamos. Também foi especulado que o advogado Rogério Tarento poderia se juntar ao trio. A especulação também estava certa. Por ironia, esta especulação partiu justamente de fontes ligadas ao Governo que relatavam que o Prefeito Mamoru Nakashima (PTN) e sua secretária de Governo Sônia Maziero tinham grandes preocupações com essa possível união.

Depois de muitas articulações, boatos e histórias no dia 09 de abril, esse novo Grupo que já ganhou uma duzia de títulos (Grupo, Time, Equipe e etc), se apresentou ao público em uma grande reunião com mais de 300 lideranças políticas da cidade. “Um grupo de cidadãos de Itaquaquecetuba com o objetivo de debater o futuro e o presente da cidade”. Esta foi a definição dada por um dos participantes. No evento as principais figuras apresentadas foram Lairson Marques Pacheco, Eduardo Boigues, Rogério Tarento e um novo integrante, o empresário e presidente da Casa da Criança Augusto Cesar dos Santos.

Adesões ao Grupo como o Líder de Movimento de Moradia Adilson Pinheiro, o Zoião (PSC) e do advogado Gilson Pereira dos Santos atual presidente do PPL são exemplos de que esse Grupo/Time/Equipe/Projeto vem crescendo muito. Fontes do Governo relatam que os articulares políticos de Mamoru estão se preocupando com a movimentação de aliados dialogando com essa possível terceira via.

Mesmo o Grupo/Time/Equipe/Projeto não apresentando um nome para disputar a Prefeitura, é nítido que um dos quatro principais nomes citados será o escolhido para a disputa. Será Lairson Marques Pacheco? Eduardo Boigues? Será Augusto Cesar dos Santos? Será Rogério Tarento? O tempo dirá, enquanto isso as suposições e especulações se multiplicam.

Uma coisa é certa, a disputa ainda não começou e 2016 será a eleição mais disputada da história de Itaquaquecetuba, ousamos falar que aquele que unir gregos e troianos sentará na cadeira do Paço Municipal

Família Tavares dividida
Segue a todo vapor a articulação da candidatura a prefeito do vereador Dr. Roque Levi (PR), irmão do ex prefeito Armando da farmácia. Mas ainda existe a possibilidade que deste grupo saia uma segunda candidatura da ex Deputada Estadual Heroilma Soares tavares (PTB). As duas candidaturas podem representar a volta do Grupo Político do ex prefeito Armando da Farmácia ou minimamente a continuidade de sua forma de governar.

Oposição solitária, mas oposição!
Historicamente o Prefeito da cidade consegui esmagadora maioria na Câmara Municipal e como dizem nos gabinetes, “Mamoru nada de braçada”, o único vereador que faz oposição ao Prefeito é Silvani de Paula (PR) também pré candidato a prefeito, solitário, é o único da Casa de Leis a questionar incisivamente o prefeito.

Perseverantes
Não podemos menosprezar pessoas novas. E não podemos esquecer da dupla Ozires Guimarães (PP) e Washington Pipa que estão acelerados rumo a 2016 com o primeiro citado como pré – candidato. E não podemos esquecer dos experientes como o Engenheiro Valdir Coelho (PSL) que está fazendo sua movimentação tradicional de pré campanha.

Sumidos mais presentes
Bons de voto, Dr. Ronaldo Vlademir (PRB) e a Dra. Adriana da Costa (PSB) deixam claros que são candidatíssimos para a disputa de 2016 e miram a Prefeitura Municipal.

O Desertor
Após a saída do vereador Celso Reis (PSDB) da Liderança do Governo na Câmara, assumiu o vereador Rolgaciano Fernandes (PTN) que em menos de três meses renunciou à função. Segundo as vozes dos gabinetes e salas fechadas, o vereador vem se articulando para ser candidato a prefeito, afinal saiu da disputa de 2014 fortalecido e mesmo sem ter o apoio do Prefeito foi o segundo candidato mais votado da cidade.

A disputa eleitoral ainda não começou e 2016 será a eleição mais disputada da história de Itaquaquecetuba, teremos um pleito com segundo turno, talvez com aumento das cadeiras na Câmara Municipal e ainda podemos ter a surpresa de uma Reforma Política que mude toda a dinâmica eleitoral.


A corrida para senta na cadeira ao Paço Municipal está apenas começando.

domingo, 10 de maio de 2015

Tribunal de Contas do Estado aponta irregularidades no Governo Mamoru Nakashima

Tribunal de Contas do Estado aponta irregularidades no Governo Mamoru Nakashima

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) apontou irregularidades em dois contratos firmados pelo Prefeito Mamoru Nakashima (PTN). Somados o valor dos contratos ultrapassam os R$ 15 milhões. Prefeito também foi multado.

Marcello Barbosa

No final de março (24) o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo publicou um Acórdão referente ao processo TC-000540/007/13 apontando irregularidades em um contrato no valor de R$ 5.755.977,00 firmado entre a Prefeitura Municipal de Itaquaquecetuba e a Empresa Pioneira Saneamento e Limpeza Urbana Ltda. A irregularidade apontada pelo Tribunal foi justamente a decisão do Prefeito Mamoru Nakashima (PTN) de contratar a empresa com a Dispensa de Licitação em abril de 2013.

De acordo com o despacho do Conselheiro do Tribunal, Edgard Camargo Rodrigues “A Colenda Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, em sessão realizada em 10 de março de 2015, pelo voto dos Conselheiros Edgard Camargo Rodrigues, Relator, Dimas Eduardo Ramalho, Presidente, e Renato Martins Costa, decidiu julgar irregulares a Dispensa de Licitação e o Contrato s/nº de 30/04/2013, com decorrente acionamento das disposições contidas nos incisos XV e XXVII do artigo 2º da Lei Complementar 709/93.”

Quinze dias depois (09 de abril) o Tribunal de Contas publicou novo Acórdão do Processo TC-000766/007/13 com novo apontamento de irregularidades e desta vez aplicou uma multa no Prefeito Mamoru Nakashima. O alvo foi o contrato entre a Prefeitura e a G2 Comércio Serviços e Transportes Ltda, empresa que cuida do transporte escolar no município. O valor deste contrato é de R$ 10.130.400,00. A irregularidade apontada foi justamente o Pregão Presencial realizado, o Contrato e os Aditamentos. O Prefeito foi multado em 200 Ufesps, o equivalente a R$ 4.250,00 que devem ser pagos em 30 dias após comunicado.

Segundo o despacho do Conselheiro do Tribunal Robson Marinho “Pelo voto do Auditor Substituto de Conselheiro Márcio Martins de Camargo, Relator, e dos Conselheiros Antonio Roque Citadini, Presidente, e Sidney Estanislau Beraldo, a E. 2ª Câmara, em sessão de 31 de março de 2015, pelas razões expostas no voto do Relator, juntado aos autos, decidiu julgar irregulares o Pregão Presencial, o subsequente Contrato e os Aditamentos em exame (por acessoriedade o aditamento de 16/5/2014, e por acessoriedade e por vício autônomo o aditamento de 25/6/2014), bem como ilegais as despesas decorrentes.

Decidiu, ainda, em face da violação das normas legais indicadas no voto do Relator, e com base no artigo 104, II, da Lei Complementar n° 709/93, aplicar multa de 200 (duzentas) UFESPs ao Prefeito, Senhor Mamoru Nakashima, com envio de ofício pessoal, por A.R., para que recolha o correspondente valor, no prazo de 30 (trinta) dias (artigo 86, Lei Complementar n° 709/93).

Decidiu, também, aplicar o disposto nos incisos XV e XXVII do artigo 2° da Lei Orgânica desta Corte de Contas, para que a Prefeitura instaure o correspondente procedimento interno de apuração de responsabilidade pelas irregularidades verificadas, e a Câmara Municipal avalie a da execução contratual e sua eventual continuidade, devendo nesses termos, o Prefeito Municipal, no prazo de 60 (sessenta) dias, apresentar ao Tribunal cópia do ato de instauração da comissão de sindicância, devidamente publicado.”

A pergunta que não quer calar é: Será que esses dois contratos serão os únicos irregulares? Ou será que em um presente não muito distante assistiremos Mamoru Nakashima tendo suas contas reprovadas pela Câmara Municipal como aconteceu com seu antecessor? O fato é que o Mamoru Nakashima (candidato) que defendia uma Prefeitura sem desperdícios ou contratos absurdos, não é o mesmo Mamoru Nakashima (Prefeito) que o TCE começa a apontar irregularidades em contratos milionários.


Justiça condena Prefeitura por exigir função extra de funcionário

Em 30 de abril a Prefeitura Municipal de Itaquaquecetuba foi proibida pela Justiça de exigir que os motoristas que foram contratados para dirigir automóveis de pequeno porte, possam dirigir vans e micro-ônibus. De acordo com a denuncia de funcionários, a Prefeitura estava obrigando os motoristas de carros de pequeno porte dirigirem vans e micro-ônibus.

De acordo com o despacho do Juiz “2. Assim, DEFIRO a medida liminar para determinar à parte ré que: (i) se abstenha de exigir dos autores que dirijam veículos escolares, na modalidade ônibus, micro-ônibus, vans ou outros afins, inclusive no transporte de crianças com necessidades especiais e mobilidade reduzida, bem como (ii) se abstenha de emitir relatório desfavorável acerca dos fatos objetos da presente ação, em qualquer tipo de procedimento administrativo (disciplinar ou não). 3. Fixo multa diária no valor de R$ 100,00 (cem reais) para o caso de descumprimento da medida liminar concedida.”


Não é novidade que o funcionalismo público na cidade está sendo tratado com descaso pela Prefeitura Municipal. Sem Plano de carreira, Com acumulo de funções e salário defasado, o funcionário da cidade acaba sendo vitimado pela falta de Gestão do Prefeito e seu Secretariado.

sábado, 9 de maio de 2015

Com contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado e pela Câmara Municipal, Armando da Farmácia não pode ser candidato em 2016

Com contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado e pela Câmara Municipal, Armando da Farmácia não pode ser candidato em 2016
Maioria da população desconhece que o ex prefeito está inelegível por 08 anos desde fevereiro de 2015.

Marcello Barbosa

Aproximando - se as eleições de 2016, onde a população vai as urnas para votar nos candidatos a prefeito (a) e vereador (a), surgem diversos boatos e também especulações de candidaturas. A principal especulação é sobre a possível candidatura do ex prefeito Armando Tavares Filho, o Armando da Farmácia (PR), mas entre todas as suposições, a candidatura do ex prefeito não é possível graças a um impedimento legal.

Em fevereiro de 2015, com 11 votos a Câmara Municipal de Itaquaquecetuba acatou o parecer do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), durante sua sessão ordinária, que rejeitou às contas referentes à Administração Municipal no exercício de 2010, cujo mandato era exercido pelo ex-prefeito Armando da Farmácia (PR).

Na época Votaram a favor da reprovação das Contas do ex prefeito os vereadores Tonho da Quadra (PHS), Celso Reis (PSDB), Edson Moura (PT), Professor Gilberto Tico (PHS), Carlinhos do Bar (PTN), Luizão (PTB), Mário Charutinho (SD), Carlinhos da Minercal (PT), Roberto Letrista (PSDB), Rolgaciano Fernandes (PTN) e Wilson Pirata (PTN). Já os vereadores que votaram pela a Aprovação das contas foram: Adriana do Hospital (PR), Val do Mercado (PSDC), Dr. Donizeti (PTB), Cidinha Assistente Social (PR), Dr. Roque Levi (PR) e Silvani de Paula (PR). Ainda ocorreram duas abstenções por falta, sendo elas dos vereadores Arnô Cabeleireiro (PROS), e Firmino Firmeza (SD).

Na referida sessão foram votadas apenas as Contas referentes ao exercício de 2010, os vereadores ainda vão analisar as contas referentes de 2011 (que já se encontram nas Comissões da Câmara Municipal) e as contas referentes a 2012.


Com essa reprovação das contas de Armando da Farmácia (PR), o ex prefeito está inelegível pelos próximos 08 anos com base na Lei “Ficha Limpa” que prevê que nenhum cidadão pode se candidatar a cargo político caso tenha condenação em um Colegiado, como por exemplo uma Câmara Municipal.

Ocorreu um erro neste gadget

Simplicidade é Tudo...

Simplicidade é Tudo...
A Complexidade é Simples...